Pois bem caros leitores, retomando de onde paramos na semana passada onde falamos sobre as uvas Cabernet e Merlot, hoje falaremos sobre a Barbera e o Pinot noir. 

Barbera: Cultivada também no Brasil, este tipo de uva é original da Itália e também recebe uma versão branca, denominada "Barbera Bianca", este tipo de uva é gradativamente cultivada em solos de clima quente no que deve ser cuidadosamente controlada. 
Este tipo de vinho além de ser bastante robusto e resistente tem belas caracteristicas como uma bela cor rubi,  aromas de ervas finas que até pode chegar a hortelã. Um tipo de vinho que "chama" acompanhamentos como massas, carnes leves, aves e queijos. 
Os vinhos da "Barbera" variam de 30 R$ até 300R$ (ou mais) e caso não aja acompanhamento ele pode ser consumido puro, apesar de ser mais recomendado em refeições e degustações. 

Pinot Noir:­ Este nasceu em Borgonha (França) e foi introduzido no Brasil, porém as condições para o cultivo deste tipo de uva são muito delicadas e o clima incerto do País pode prejudicar bastante em seu resultado final, com isso o cultivo da uva se torna bastante complicado.
Seus aromas são bastante variados, podendo chegar a apresentar florais, frutas vermelhas, ervas e até sândalo em alguns mais selecionados. O Pinot Noir ­é o tipo de vinho que quanto mais envelhencido, melhor seu resultado (experimente 20 anos), um tipo de vinho leve e delicado, sem excesso de álcool  ou coisas chamativas, pode ser tomado com vários tipos de pratos, porém é mais que recomendado aves de caça como pato, javali e pombo.

Até a próxima semana! 
Picture
Siga nosso site pelo Twitter e Facebook, não deixe de conferir nosso podcast

Picture
Adriel Dantas participa do TintoCast e é viciado em literatura e vinhos, porém nunca deixa o fone de ouvido de lado onde escuta diariamente clássicos dos anos '50.

 


Comments




Leave a Reply